top of page

Ei, gestante! Não coma isso!

Se você está gestante já sei que está ansiosa e super preocupada com a saúde do seu bebê. Sei também que de duas uma:

  1. Ou está mega enjoada e não quer comer nada;

  2. Ou você está morta de fome e quer comer o que vê pela frente.


gif

De qualquer forma, a alimentação é muito importante nessa fase. Inclusive, não sei se você sabe, mas o acompanhamento nutricional pode te ajudar a prevenir diabetes gestacional, pré-eclâmpsia, parto prematuro, infecção urinária ou ganho excessivo de peso, condições que podem colocar sua gestação em risco. Além disso, a alimentação e suplementação adequadas podem contribuir para que seu bebê nasça ainda mais saudável, inteligente e pode trazer benefícios como a prevenção de doenças crônicas não transmissíveis até a vida adulta! Já pensou? Quando a mãe come bem o bebê já ganha na loteria da saúde logo que nasce 🥳! Mas isso é assunto pra outro post kkk Se você quer saber sobre programação metabólica, deixe um comentário ali embaixo 🤗!


Voltando pro tema desse post, é importante entender que para que a gestação corra de forma saudável e sem nenhuma intercorrência, não basta cuidar apenas do que precisa incluir, mas também daquilo que precisa retirar da dieta!


O que, então, não se pode comer na gestação?

CARNES E PEIXES CRUS

Ao consumi-las cruas ou mal passadas, você aumenta o risco de contaminação por bactérias e protozoários que seriam eliminados com o cozimento! Como na gravidez qualquer estresse no organismo deve ser evitado, esses alimentos não devem fazer parte da dieta. Assim, diminui os riscos de diarreia e de contrair toxoplasmose, que é uma doença perigosa para o bebê.


CAFÉS E BEBIDAS ENERGÉTICAS

As bebidas energéticas, assim como o café, são ricas em cafeína. Como o bebê ainda não possui o fígado maduro o suficiente para eliminar essa substância, ela se torna tóxica e pode causar aborto espontâneo até a 20ª semana. Além disso, a cafeína também aumenta a frequência cardíaca da mãe, que já pode estar elevada devido ao maior fluxo sanguíneo na gestação, sendo prejudicial para a mãe e para o bebê.

Caso ache muito difícil, pergunte para sua nutri se há algum limite seguro no seu caso ou se ela te propõe alguma alternativa!


CHÁS

Os chás são riquíssimos em fitoquímicos e compostos bioativos que possuem grandes efeitos em nosso organismo... e exatamente por isso devem ser evitados. Alguns desses efeitos não são bem-vindos durante a gestação e alguns ainda não possuem segurança comprovada por artigo científico. De maneira geral, todos os chás estão banidos durante a gestação exceto o gengibre, que é absolutamente seguro e, inclusive, muito usado para combater as náuseas do primeiro trimestre.

Caso ache muito difícil, peça ajuda à sua nutri para analisar seu caso de forma individual.


BEBIDAS ALCOÓLICAS

O álcool pode ultrapassar a barreira placentária e prejudicar o desenvolvimento do bebê ou evoluir para uma gravidez prematura. Por isso, o recado é claro: não consuma essas bebidas durante a gestação!


EMBUTIDOS

Nessa categoria se incluem o presunto, salsicha, salame, bacon, alguns tipos de linguiça como calabresa e paio, peito de peru e mortadela. Esses alimentos são repletos de conservantes e, como todo alimento artificial, devem ser evitados devido à presença dessas e de outras substâncias químicas, como os estabilizantes, nitritos e nitratos. Além disso, os itens industrializados costumam esbanjar sódio que é capaz de elevar a pressão arterial da mãe.


OVOS

Calma! Pode comer ovo sim... só não pode cru. A cautela é necessária para evitar a contaminação por salmonela, bactéria que ataca o sistema gastrintestinal provocando um quadro grave de diarreia e vômitos, podendo ainda desencadear, entre outras complicações, um parto prematuro.

Não é preciso cortar os ovos do cardápio, a temperatura de cozimento pelo tempo adequado já mata a bactéria, impossibilitando a contaminação. Para garantir que a temperatura foi atingida pelo tempo necessário, consuma os ovos (sejam eles fritos ou cozidos) sempre com a gema dura e nunca negligencie as receitas que levam ovo cru em sua composição e que, portanto, também podem representar riscos, como é o caso das maioneses caseiras.


QUEIJOS E LEITE

Evite os crus e prefira sempre os produtos pasteurizados ou UHT. Assim como as carnes e peixes crus, os leites e derivados crus também podem conter bactérias e protozoários. Ao optar pelos pasteurizados ou UHT, temos segurança porque esses processos eliminam bactérias e outros micro-organismos, tornando o consumo muito mais seguro. Ou seja, ao escolher, certifique-se que o leite é pasteurizado ou UHT e que o queijo foi feito utilizando-se esses leites. O queijo canastra costuma ser feito com queijo cru, portanto tenha atenção redobrada.


REFRIGERANTES

As bebidas gaseificadas podem causar estufamento gástrico e, em casos de gastrite ou refluxo, o problema pode ser intensificado. Ainda vale lembrar que o refrigerante contém uma quantidade exorbitante de açúcares e aditivos químicos e que as versões zero e light possuem muito sódio, que pode afetar a pressão arterial, o que é particularmente prejudicial na gravidez. Fora isso, as versões sem açúcar possuem em sua fórmula adoçantes que não são indicados na gestação.


CONDIMENTOS

Os condimentos estão liberados e podem dar um toque especial à comida. Apenas fique atenta à pimenta, que, apesar de não fazer mal, pode gerar queimação gástrica e desconforto. Se já teve hemorroidas, melhor evitar, já que também são comuns na gravidez.


CANELA

O chá, shot e suplementos à base de canela não devem ser consumidos por ter um efeito abortivo. Como alimento, em algumas pitadas, caso já tenha esse hábito não há problema. Mas não é hora de começar a incluir esse alimento na dieta; se não tiver costume não consuma, principalmente nos primeiros meses.


SALSÃO

Alguns estudos alegam que o uso do salão, seja em sucos ou em chás não é seguro; portanto, evite.


LINHAÇA

Existe um artigo que considera a linhaça emenagoga, ou seja, uma planta que aumenta ou facilita o fluxo menstrual. Por isso não é considerada segura na gestação. Já o óleo de linhaça, não contém a substância que causa tal efeito, podendo ser consumido.


ADOÇANTES

Evite todos os adoçantes (ou edulcorantes, como vem nos rótulos) químicos, especialmente aquelas à base de sacarina, pois não há estudos que comprovem sua segurança. A sucralose, apesar de ser considerada segura, pode causar alterações na microbiota do bebê, também devendo ser evitada. Se for necessário o uso de adoçantes, a melhor alternativa é optar pelas versões naturais, como xylitol, mas, infelizmente, esse adoçante pode aumentar a formação de gases em gestantes por ser rico em FODMAPs.

Dê preferência para açúcar de coco, demerara, mel, melado, mascavo, mas nunca consuma nenhuma das opções em excesso.


Eu sei, parece muita coisa... e é mesmo. Mas você está gerando um ser humano aí dentro! Todo cuidado é válido, certo? Ah, e se você mostrar essa lista pra alguém, que te falar:


"Ah, mas eu comi um monte de cada uma dessas coisas e meu filho está incrivelmente saudável"

Tenho duas considerações:

  1. Você vai correr o risco, agora sabendo que ele existe, de expor sua gestação a tais alimentos?

  2. Pode até ser que o filho de sua amiga esteja saudável, mas quem garante que não poderia ser mais? Talvez ela pudesse ter prevenido alguma doença que ainda nem surgiu ou talvez o filho dela pudesse ser mais inteligente.

Pra mim, particularmente, não vale o risco! Tenha uma alimentação balanceada, seja fisicamente ativa e evite excessos. Já já você entrará em uma nova e deliciosa fase da vida!


Beijos, se cuida!

Até!

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page