top of page

Tem plástico no seu sangue?

A maioria de nós sabe que a alimentação tem grande influência em nossa saúde e que devemos fazer as melhores escolhas possíveis, mas o que muitos não sabem é que o que você come pode LITERALMENTE te contaminar! E não estou falando só dos conservantes e corantes encontrados nos alimentos industrializados… estou falando de contaminantes químicos, de substâncias estranhas ao seu corpo, de toxicidade real! Você já ouviu falar em xenobióticos? Xeno quê? Calma, já te explico!


Os xenobióticos são aquelas substâncias que ingerimos, mas que são estranhas ao nosso corpo. Elas entram ali só pra causar, ativar um processo inflamatório e desencadear alguma reação em nosso organismo que poderia ter sido evitada. Algumas dessas substâncias, desempenham um papel ainda pior, o de disruptores endócrinos. E isso é terrível, especialmente pra nós mulheres! Essas substâncias se ligam a alguns receptores hormonais, como de estrogênio, por exemplo, e ficam ali ativando-o de maneira totalmente equivocada.. seja aumentando ou diminuindo sua função e as reações que seriam geradas caso o próprio estrogênio ativasse a cascata. Tá, mas e daí? E daí que isso tem impactos mega significativos na nossa saúde, mas quase ninguém fala disso! Falando da mulher, especificamente, os disruptores endócrinos podem aumentar a ocorrência de câncer, mioma, ovários policísticos, aumentar ou reduzir o tamanho do útero e, até mesmo, gerar infertilidade! E de maneira mais geral, essas substâncias causam inflamação e podem ser gatilho para ativar doenças autoimunes.


Você pode estar pensando:

- Meu Deus do céu! Mas é raro encontrar esses xenobióticos por aí né!?


Isso é a pior parte! Não é nada raro… a forma como você compra, prepara e armazena seu alimento e, é claro, o tipo de comida que você consome pode estar te contaminando diariamente.




Vou te dar alguns exemplos pra facilitar:


PLÁSTICOS:

Quem nunca aproveitou um pote de sorvete pra congelar feijão ou o de margarina ou requeijão pra guardar algum restinho de alimento? Pois bem! Embalagens plásticas não devem nunca ser reaproveitadas. Sei que pode não parecer sustentável, mas esses recipientes liberam substâncias tóxicas como bisfenois (especialmente o bisfenol A, conhecido como BPA) que migram para seu alimento e acabam te intoxicando. Aliás, os potes plásticos, de maneira geral, precisam ser escolhidos com bastante cautela, mesmo que não sejam reaproveitados. Prefira sempre os de vidro, que são atóxicos e, caso opte por plástico, sempre confira se é livre de BPA (esses possuem um selo na embalagem escrito BPA Free).

Ainda sobre os plásticos, gostaria de acrescentar que recentemente foi publicado um estudo em que foram encontradas micropartículas de 4 polímeros de plástico no sangue humano, indicando que esse material pode ser absorvido pelo nosso organismo e trazer algum dano à nossa saúde. Clique aqui pra ler o artigo na íntegra!


PANELAS:

Não só o armazenamento correto é importante, mas também onde você prepara seu alimento. Muitas pessoas usam panelas de alumínio, por ser mais leve, barata e distribuir melhor o calor, mas, infelizmente, à medida que você aquece a panela e raspa com a colher, o alumínio também migra pra sua comida e você pode acabar com excesso de alumínio no sangue. Não é algo que acontece do dia pra noite, mas imagine que todos os dias, duas vezes ao dia, você consome um pouquinho de alumínio. Isso não é nada saudável. O ideal é trocar por panelas que não liberem metais, como as de vidro, cerâmica, aço cirúrgico ou de inox (que é a com melhor custo-benefício)!

Por fim, é preciso também ficar atenta às de Teflon, pois elas tinham como componente do revestimento uma substância chamada PFOA, que era tóxica (!), e foi, em 2015, proibida - se suas panelas são mais antigas que isso é interessante trocar! - e, apesar de agora não conter mais essa substância, o Teflon é apenas um revestimento fino sobre o alumínio, então uma vez arranhado, também libera alumínio no alimento. O mesmo vale pra fôrmas e assadeiras! Sempre prefira porcelanas ou vidros.


Inclusive, caso você queira ainda mais informações sobre potes e panelas, em meu livro com a doutora em ciências dos alimentos Fernanda Penido, você encontra um capítulo inteirinho sobre o tema e duas tabelas comparativas que te ajudarão a fazer as melhores escolhas. Clique aqui para saber mais.


AGROTÓXICOS

O Brasil é um país em que uma ampla variedade de agrotóxicos é utilizada e a cada dia mais dessas substâncias são liberadas em nossas frutas, verduras e legumes. É importante destacar que esses alimentos são fundamentais e não devem jamais deixar de ser consumidos, mas é fato que os agrotóxicos não são nada saudáveis pra gente. E não pense que comendo menos frutas você está livre deles, afinal, os animais que você talvez consuma - caso não seja vegetariano ou vegano - dificilmente se alimentam por rações orgânicas, a não ser que você compre a carne com esse selo. Ou seja, mesmo que indiretamente, essas substâncias chegam até você. Para ficar livre delas, você pode optar por alimentos orgânicos! Eles são encontrados em feiras por todo o Brasil, sites e lojas especializadas ou, se você tiver um espacinho, pode plantar e garantir os seus (leia aqui um post sobre como encontrá-los). Eu sei que esses alimentos possuem um preço acima da média, mas uma dica interessante é substituir, pelo menos, aqueles com maior teor da substância, como pimentões, tomates, morangos. E uma opção mais econômica é escolher sempre os alimentos da safra, que são mais nutritivos, baratos e, por já ser a época deles, contém menos agrotóxicos - também falamos sobre isso no livro!

Ah, e só um adendo: não há nada que possamos fazer pra tirar o agrotóxico de um alimento uma vez que ele já esteja contaminado. Infelizmente a substância não fica só na casca, então mesmo se lavar, descascar ou usar bicarbonato, ele continuará com a substância na polpa.


ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS

Deixei esse item por último porque imagino que a maioria saiba que quanto mais natural mais saudável o alimento… os aditivos, sejam eles corantes, aromatizantes, adoçantes ou realçadores de sabor são, na maioria das vezes, substâncias químicas que também são estranhas ao nosso corpo. Quanto mais natural o alimento, mais nutritivo ele é pra nossa saúde e mais benefícios teremos ao consumí-los! Leia sempre o rótulo e procure aqueles cujos ingredientes presentes na lista você já conheça.


Eu sei que a primeira vez que ouvimos todas essas informações pode ser assustadora, mas a melhor forma de se cuidar é obtendo informações corretas para que faça suas próprias escolhas de maneira mais consciente. E caso tenha percebido que se intoxica há muitos anos, peça seu nutricionista pra fazer exames e te ajudar a melhorar a função de seu fígado, que é o órgão responsável pela destoxificação.


Espero ter ajudado você a se tornar um pouquinho mais saudável! A mudança de hábitos vai muito além de boas escolhas alimentares.


Beijos, se cuida!

Até!

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page