Nutrição: o passo do skincare negligenciado em todos os tutoriais

Skincare é termo inglês para "cuidados com a pele" que ganhou muito espaço no universo da beleza nos últimos anos. Depois de uma onda de maquiagens pesadas, muito contorno, sobrancelhas desenhadas e muitas marcações feitas através das bases opacas e pós seladores veio a era da beleza mais natural, onde são utilizadas maquiagens fluidas, bases de coberturas leves, sobrancelhas mais bagunçadas e as pintas e sardas agora deixam de ser cobertas e se tornam aparentes visando a valorização da pele como ela de fato é - eu, particularmente, amo esse novo jeito e acho incrível destacar a beleza de cada tipo de pele. Junto com essa tendência veio, claro, uma onda de autocuidado; afinal, se é pra mostrar a pele como é, que ela seja bonita naturalmente, certo?


Pois bem, o skincare engloba milhares de protocolos, cremes, máscaras de todos os tipos e cores, passos básicos fundamentais e outros mega-complexos herdados da cultura coreana - aparentemente elas são as magas da boa pele - e todas ficamos obcecadas com isso. Que atire a primeira pedra quem não quer enxergar uma pele viçosa, bem cuidada e com o mínimo de rugas quando se olha no espelho, né!?

Mas diante de tantos passos, de tantos tutoriais e de tantas reportagens, um deles é, muitas das vezes, esquecido: a nutrição adequada! De nada - repito: nada - adianta você passar o creme mais caro importado de marte se a estrutura da sua pele não estiver estável, se o seu corpo inteiro não estiver hidratado e se você não consumir os nutrientes necessários à manutenção desse tecido.


A pele é um órgão, o maior do corpo, e, como qualquer outro, possui uma estrutura e um funcionamento que precisa estar adequado: as células precisam estar bem alinhadas, as fibras precisam de sua elasticidade garantida e a camada que evita a perda de água precisa estar em seu pleno funcionamento para que a hidratação seja mantida. Se é a pele que separa o que está dentro do que está fora, se ela é uma espécie de "muro" entre nosso corpo e o meio externo, qualquer avaria pode colocar tudo em risco, certo?


Imagine se o muro de Berlim tivesse um grande buraco, quantas pessoas não teriam conseguido escapar por ele na época da guerra?


Nossa pele impede que microrganismos e contaminantes passem pro lado de dentro, mas também que a água de dentro escape pra fora e, caso essa barreira funcione bem, sua pele será sempre hidratada e viçosa.


E agora, a essa altura da conversa, você já deve estar entendendo o que a nutrição tem a ver com tudo isso, né!? Afinal, se a estrutura da pele precisa estar boa, significa que lá dentro tudo precisa estar funcionando de forma adequada.. e como os nutrientes chegam lá? Exatamente! Através da alimentação!

gif

Quais são, então, os nutrientes mais importantes para manter a hidratação da pele?


Antes de mais nada é preciso lembrar que não existe atalho: ter uma alimentação equilibrada é fundamental! De nada adianta introduzir alimentos específicos ou, até mesmo, suplementos se você não fornece o básico para que seu organismo funcione. Pensa comigo: se você vai construir uma casa inteirinha, do chão à a decoração e precisa de uma quantidade de madeira pra fazer desde a estrutura até os móveis e os enfeites.. aí encomenda tudo, mas só chega metade. Você faz o que? A estrutura ou o enfeite de girafa que vai na prateleira? A estrutura ne!? E, se sobrar, faz a prateleira e, só depois, o enfeite de girafa. Nosso corpo funciona assim também! Ele não vai dar prioridade pra pele, enquanto tem diversos órgãos vitais desnutridos.. precisa garantir a boa nutrição de todo o organismo e aí sim se preocupar com a pele! Senão tudo isso que está suplementando não passa nem perto de chegar lá, fica onde for prioridade.


Esclarecido esse primeiro ponto, vamos ao que interessa! Veja algumas dicas do que você pode introduzir na sua rotina para ter uma pele mais hidratada:


  1. ÁGUA: Como ter uma pele hidratada em um corpo desidratado? Impossível... parece lógico, mas muita gente quer esse milagre! A quantidade ideal de água necessária pra cada pessoa varia de acordo com o peso e vai de 30 a 40mL por quilo de peso. Faça seu cálculo e distribua esse volume ao longo do dia.

  2. CAROTENOIDES: são precursores da vitamina A encontrados em alimentos alaranjados como mamão, nectarina, cenoura, gema de ovo, etc. e têm um papel interessante na estética. Os carotenoides mais relevantes quando pensamos na pele são a luteína (encontrada no repolho, espinafre, brócolis, agrião, couve-flor, ervilha, entre outros) e a zeaxantina (que tem como fonte a gema de ovo, milho e pimentão amarelo, por exemplo) cujo efeito anti-inflamatório, fotoprotetor, hidratante pôde ser demonstrado em estudos. Além disso, eles também auxiliam na elasticidade e, consequentemente, na prevenção de estrias (alô gestantes, isso aqui é bom pra vocês, hein?!).

  3. LINHAÇA: o óleo da linhaça contém ácidos graxos essenciais para a manutenção adequada das proporções lipídicas no plasma, gerando um "ambiente" menos inflamatório. O manto hidrolipídico é a camada da pele responsável por manter a hidratação da pele e a composição dele é muito importante para que essa barreira seja bem construída. Estudos mostraram que o consumo de óleo de linhaça melhoram essa estrutura aumentando, consequentemente, a hidratação e, por sua vez, a maciez e reduzindo a aspereza de nossa estimada cútis.

  4. ÔMEGA 3: Assim como no caso do óleo de linhaça, o ômega 3 é um óleo anti-inflamatória de excelente qualidade. Estudos mostraram que seu consumo melhorou a barreira da pele, bem como sua proteção e recuperação. Como fontes de ômega 3 temos os peixes marinhos gordurosos como salmão e sementes como chia e linhaça ou a suplementação.

Ah, e para esclarecer, os estudos feitos que comprovam a eficácia de cada um desses nutrientes (citados nas referências abaixo) utilizaram suplementação do ativo mais concentrado e, assim, constataram resultados. Mas a partir do momento que o efeito positivo é observado e que temos esses componentes à nossa disposição nos alimentos, introduzí-los é uma excelente opção! Até porque, os alimentos são complexos e os benefícios dessa mudança de hábitos vêm de dentro pra fora e vai muito além da pele 🥰


Mas, nutri, e o colágeno?


O colágeno é mega importante pra estrutura da pele e seu consumo também é identificado como benéfico para a hidratação, bem como na elasticidade e redução de rugas. Mas calma que não é assim tão simples.. o colágeno é uma proteína, certo? Então para que a suplementação faça mesmo efeito e esses aminoácidos sejam reformulados como colágeno la na pele, é necessário que o organismo esteja suprido de todas as proteínas necessárias através da dieta, que vão exercer suas funções nos outros órgãos. Também é preciso que todos os níveis de seus precursores como vitamina C e outros minerais estejam adequados para que o colágeno consiga ser reformulado e que o resultado desejado seja obtido, senão esses aminoácidos e nutrientes serão redirecionados para lugares mais importantes. Da mesma forma, se sua alimentação for adequada e o consumo de todos os aminoácidos e precursores de colágeno forem garantidos, talvez essa suplementação não faça tanto sentido assim. Afinal, se seu organismo tem tudo lá dentro para produzir colágeno sozinho há chances que ele o faça. Há, sim, bastantes estudos relacionando os benefícios do colágeno, mas não existe milagre e tudo isso precisa ser considerado.


O que é importante entender então?


Apesar de eu ter citado alimentos e suplementos que possuem estudos demonstrando os efeitos no organismo quero ressaltar - de novo - que não existe milagre! O segredo de um organismo funcionante e de uma pele bem cuidada é uma alimentação equilibrada e isso vem antes de cremes e tratamentos estéticos ou seus resultados serão apenas temporários.


Cuide da essência, depois da aparência!


Beijos, se cuida e até! 😘



Referências bibliográficas:

FERNANDES, Olivia; Apostila do curso Nutrição avançada em estética - parte Olívia Fernandes. Instituto Ana Paula Pujol, 2020

PUJOL, Ana Paula; Apostila do curso Nutrição avançada em estética - parte Ana Paula Pujol. Instituto Ana Paula Pujo, 2020

PUJOL, Ana Paula; Manual de nutricosméticos: receitas e formulações para a beleza. Instituto de Ensino e Pesquisa em Nutrição, 2012

ITO, N., SEKI, S., UEDA, F.; The Protective Role of Astaxanthin for UV-Induced Skin Deterioration in Healthy People—A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Trial; Nutrients, 2018, 10, 817

ASSERIN, J., LATE, E., SHIOYA, T., PRAWITT, J.; The effect of oral collagen peptide supplementation on skin moisture and the dermal collagen network: evidence from an ex vivo model and randomized, placebo-controlled clinical trials. Journal of cosmetology: Wiley Periodicals Inc, 2015, 0,1-11

BARCELOS, Raquel C.s.; et al. Oral supplementation with fish oil reduces dryness and pruritus in the acetone-induced dry skin rat model. Journal Of Dermatological Science, v. 79, n. 3, p. 298-304, 2015. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.jdermsci.2015.06.015.

NEUKAM, K.; et al; Supplementation of Flaxseed Oil Diminishes Skin Sensitivity and Improves Skin Barrier Function and Condition. Skin Pharmacology And Physiology, v. 24, n. 2, p. 67-74, 2011. S. Karger AG. http://dx.doi.org/10.1159/000321442.





11 visualizações0 comentário